Hipertextus Revista Digital Hipertextus Revista Digital Hipertextus Revista Digital Nehte/UFPE Website UFPE
 
 
Indexadores Nacionais:
 
Indexadores Internacionais:
 
Visitantes online:
 

 
 
Editoriais - Volume 8
 

Caríssimo (hiper)leitor,

Trago-lhe boas notícias: o Volume 8 da Revista Hipertextus está no ar. Com nove textos acadêmicos, a revista chega bastante variada tematicamente. Entre os nove trabalhos desta edição, há interessantes discussões que abordam desde os limites das fronteiras digitais à paixão no ciberespaço, passando por letramento digital, leitura e formação de professor on-line, estratégias de referenciação em redes sociais e as marcas da presença da voz do outro no discurso do eu. Nosso objetivo é manter você atualizado e, por isso, organizamos uma edição recheada de revelações científicas. Ao mesmo tempo em que elas nos fazem refletir teoricamente, também conseguem transformar nosso fazer acadêmico-pedagógico em uma atividade mais eficaz e saborosa. É isto que move a Hipertextus.

Letramento digital e formação de professores na era da web 2.0: o que, como e por que ensinar, trabalho de autoria de Solimar Patriota SILVA, abre esta edição da Hipertextus. A autora faz uma revisão conceitos sobre letramento digital e discute a ausência da formação docente no que se refere à necessidade de aquisição deste tipo de letramento por parte dos profissionais de educação. Ela salienta que tal formação não pode ser apenas técnica, mas deve ser, sobretudo, crítica e reflexiva. Na sequência, o (hiper)leitor vai encontrar o artigo intitulado Ler hipertextos e jogar videogames: aproximações. Os autores Samir GHAZIRI e Dagoberto ARENA analisam aspectos da leitura no hipertexto relacionando-a à prática de jogos eletrônicos. Esse trabalho é resultado de uma pesquisa empírica realizada com estudantes de uma escola pública brasileira.

Dois ensaios discutem as ações humanas no mundo digitalizado. As fronteiras do digital, de autoria de Imad SALEH e Houche HAKIN, busca responder quais têm sido as consequências da falta de fronteiras no espaço digital. Os impactos econômicos, sociais e culturais da ausência de demarcação de limites do ciberespaço são discutidos neste ensaio que tem a tradução do original em francês por Antonio Carlos XAVIER. Amores on-line: tessituras de amor no ciberespaço é outro trabalho do mesmo gênero ensaio contido nesta edição da Hipertextus. Glaucenilda GRANGEIRO trata das representações amorosas no espaço digital e avalia o amor teclado e postado na internet. 

Como o discurso do outro é percebido no discurso do eu? A resposta a essa questão se encontra no artigo de Siane GOIS, Maria José LUNA e Ewerton ÁVILA. Com base na perspectiva teórica de Bakhtin e seu Círculo, os autores intitularam o trabalho resultante da pesquisa de A Aula webconferência: algumas considerações acerca da presença do discurso do outro no discurso do eu. Ali analisaram o funcionamento sociodiscursivo do gênero conferência agora "repaginado" na web. Natália SPERANDIO objetivou demonstrar o modo com o qual a linguagem verbal e visual constroem o sentido em um texto digital. O artigo Multimodalidade e processamento metafórico em um texto digital: abordando o sentido a partir da interação entre o modo verbal e imagégico toma como objeto de investigação uma charge animada. As análises focaram atenção nas metáforas cuja efetivação precisa ocorrer tanto ao nível verbal quanto ao nível visual para serem totalmente compreendidas.

A criatividade e a argumentação são temas do artigo Das redes sociais à sala de aula: as expressões nominais como estratégias de referenciação criativa e de argumentação na produção textual. Os pesquisadores  Antonio Carlos XAVIER e Ilka Werkhäuser de LIRA observaram que jovens autores de textos on-line usam natural e criativamente as expressões nominais para argumentar a favor ou contra os referentes construídos em seus discursos. Já no artigo Práticas de linguagem e a vida na sala de aula virtual, a autora Tânia Gastão SALIÉS discute formas de promover o encontro entre o potencial tecnológico da aprendizagem a distância com as práticas de linguagem que levem à autoria colaborativa, à reflexão e à interação.

Fechando este volume da Hipertextus você vai encontrar a resenha de Acir Mário KARWOSKI sobre o livro do americano Douglas RUSHKOFF, autor de As dez questões essenciais da era digital: programe seu futuro para não ser programado por ele. O livro foi publicado no Brasil pela Editora Saraiva e traz curiosas sugestões sobre como lidar com as tecnologias que têm invadido cada vez mais nosso quotidiano.

Este editor e sua equipe de pareceristas esperam que você faça um bom proveito dos textos publicados nesta edição, ao mesmo tempo em que agradecem por sua preferência.

Boa (hiper)leitura! Acessar Volume 8

Antonio Carlos Xavier
Editor - NEHTE/UFPE